Ministro Renan Filho autoriza investimentos que somam quase R$ 270 milhões para rodovias federais imprescindíveis da região metropolitana de Maceió

O Gestor de frotas

11 (2).jpeg

Duas obras importantes para Alagoas foram autorizadas nesta quinta-feira (4) pelo ministro dos Transportes, Renan Filho. A primeira é a publicação do edital de licitação para a duplicação da BR-424/AL, no chamado Arco Metropolitano de Maceió. Já a segunda, foi a assinatura de ordem de serviço para início imediato de obras em 132,6 quilômetros da mesma BR-424/AL e da BR-316/AL.

De acordo com o ministro, as obras são essenciais para garantir um tráfego mais fluido e seguro na região metropolitana da capital alagoana. “Seguimos melhorando as rodovias de todo Brasil e não é diferente por aqui, com a ordem de serviço para recuperação de trecho da BR-316, entre as cidades de Pilar e Palmeira dos Índios. E com o edital da duplicação da BR-424, que vai criar um anel metropolitano em Maceió e facilitar o escoamento do polo industrial do município de Marechal Deodoro”, detalhou.

Fique por dentro

Inscreva seu e-mail e iremos te notificar das novidades!

Arco Metropolitano
Além de duplicação, o edital da BR-424/AL prevê implantação, pavimentação, adequação de capacidade, melhoria da segurança e eliminação de pontos críticos da rodovia federal. Com investimento previsto de R$ 240,6 milhões, a construção do Arco Metropolitano será realizada no entorno das cidades de Marechal Deodoro, Coqueiro Seco, Pilar, Santa Luzia do Norte e Satuba, ao longo de 16,2 quilômetros. A obra tem destaque nas falas do ministro, que menciona o Arco Metropolitano como um dos quatro principais para a infraestrutura rodoviária no estado.


O empreendimento vai garantir o desenvolvimento social e econômico da região metropolitana de Maceió, uma vez que a rodovia é uma rota importante para escoamento de produtos agrícolas, industriais e comerciais. A expectativa é que as melhorias diminuam os custos de transporte, aumentem a competitividade entre produtos locais, criem um acesso facilitado a pontos turísticos e ainda ofereçam maior segurança para os usuários da rodovia.

Pavimentação e reparos
Em paralelo, as obras de manutenção rodoviária das BR-316/AL e BR-424/AL contam com um investimento aproximado de R$ 26 milhões a serem aplicados ao longo de três anos. O serviço vai contemplar pistas principais, marginais, faixas de domínio, dispositivos de drenagem e demais detalhes das rodovias federais em uma extensão de 132,6 quilômetros.

Na BR-316/AL, serão realizadas intervenções no trecho compreendido entre os quilômetros 158,5 ao 272, de Palmeira dos Índios até Maceió, passando pelos municípios de Igaci, Taquarana, Belém, Anadia, Maribondo, Pindoba, Atalaia, Pilar e Satuba. Já na BR-424/AL, o segmento a receber melhorias vai do quilômetro 92 a 108,2, em Pilar e Marechal Deodoro. As obras fazem parte do programa de trabalho de Intervenções para Recuperação e Restauração de Rodovias Federais e do plano orçamentário de Manutenção Rodoviária.

Iniciativas como essa sustentam os bons índices alcançados: desde 2016 o Índice de Condição de Manutenção (ICM) da malha rodoviária nacional não tinha níveis tão bons, com registro em maio de 70% das rodovias federais em estado de conservação bom ou ótimo. Alagoas ganhou destaque na medição do ICM por ocupar a primeira posição no ranking do Nordeste, com 81% de rodovias em estado de conservação considerado bom e somente 4% da malha em condição considerada ruim.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério dos Transportes

Link da matéria

Deixe um comentário