DNIT orienta condutores sobre cuidados nas rodovias — Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes

O Gestor de frotas

educa_banner.jpg

No dia 25 de julho é celebrado o Dia do Motorista, e para marcar a data e homenagear os profissionais da área, que desempenham um papel fundamental no transporte de pessoas e mercadorias, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), aproveita para promover a conscientização sobre a importância da condução segura nas vias.

Segundo dados do Ministério dos Transportes, da Organização das Nações Unidas, da Organização Mundial de Saúde, o excesso de velocidade é uma das principais causas de sinistros de trânsito nas rodovias. A velocidade máxima permitida numa rodovia é definida com base em análises dos aspectos geográficos e das condições de visibilidade, cada trecho tem particularidades específicas que demandam atenção maior como curvas fechadas, falta de visibilidade ou declives acentuados.

Fique por dentro

Inscreva seu e-mail e iremos te notificar das novidades!

Os limites permitidos indicam a velocidade segura para evitar ocorrências. Por isso, é essencial respeitar o limite de velocidade e a sinalização em todo o trajeto.


Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), colisões frontais ocasionadas pela ultrapassagem indevida são as principais causas de morte nas rodovias brasileiras.

Nos trechos onde a ultrapassagem é proibida significa que o motorista não visualiza a aproximação do veículo em sentido contrário ou tem dificuldade de avaliar sua distância, portanto é fundamental respeitar as faixas contínuas. E, mesmo nas seccionadas, onde é permitido ultrapassar, é importante realizar a manobra somente quando houver segurança total.

Neblina ou chuva forte prejudicam a visibilidade e tornam a pista escorregadia e a condução mais difícil, o ideal é não dirigir nessas condições.

Lei 13.103/2025, a Lei do Motorista

A Lei 13.103/2025, a Lei do Motorista, promove a segurança dos condutores e o cumprimento das condições adequadas de trabalho.

Estabelece o tempo máximo de duração da jornada de trabalho e que este não deve ultrapassar oito horas diárias e semanalmente, deve ser de, no máximo, 44 horas.

A lei estabelece que em um período de 24 horas é assegurado ao motorista um período de descanso de 11 horas, sendo possível fracioná-lo. Não respeitar os tempos de descanso e direção, resulta em multa não só para a empresa como também para o motorista.

Os exames médicos e toxicológico são obrigatórios para os condutores das categorias C, D e E. Devem ser realizados antes de começar o trabalho e a cada 2 anos e 6 meses de serviço.

Paz no trânsito começa por você!

Link da matéria

Deixe um comentário