Desafio da infraestrutura de transportes é transformar cultura de proteção ambiental em eventos climáticos, diz secretário-executivo

O Gestor de frotas

Via Viva 2023 debate transição ecológica

O principal desafio do Brasil para fomentar o desenvolvimento considerando a proteção ao meio ambiente passa pela mudança da cultura da população e dos agentes públicos em relação à urgência do tema, avaliou o secretário-executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro. “Vivemos uma transformação ambiental muito intensa, por isso precisamos acelerar o processo de mudança de pensamento na construção das políticas públicas, para que estejamos todos alinhados pelo futuro sustentável que queremos ter daqui para frente”, afirmou, durante a mesa de abertura do 7º Seminário Socioambiental em Infraestrutura de Transportes – Via Viva, nesta terça-feira (7).

“O setor de infraestrutura de transportes tem um peso significativo no que estamos vivendo em relação às mudanças climáticas. Temos grandes projetos como a BR-319/AM e a Ferrogrão, dos quais precisamos avaliar atentamente todos os impactos ambientais para que possamos avançar. É preciso aproximar também o setor privado e trabalhar o tema de forma transversal dentro do governo, aproveitando as oportunidades e vantagens técnicas que temos no Brasil”, acrescentou.

Fique por dentro

Inscreva seu e-mail e iremos te notificar das novidades!

Neste ano, o fórum promovido pelo Ministério dos Transportes debate “Transição Ecológica na Infraestrutura de Transportes”, temática alinhado ao Novo PAC do Governo Federal, que vincula todos os projetos ao Plano de Transição Ecológica e ao combate à crise climática com justiça social e geração de empregos. O evento híbrido ocorreu na sede do Ministério dos Transportes, em Brasília, e foi transmitido pelo canal da pasta no YouTube.


O evento reúne autoridades públicas e representantes da academia, da comunidade científica, de empresas relacionadas ao segmento de transportes, do mercado, e a sociedade civil interessada em aprofundar o debate. Para o subsecretário de Sustentabilidade do Ministério dos Transportes, Cloves Benevides, é fundamental setorizar o debate para discutir as soluções propostas nas políticas públicas. “Precisamos nos aprofundar em temas como infraestrutura resiliente, predição para eventos climáticos, parametrização para como a política pública vai entender esse novo cenário e, a partir daí, pensar uma estratégia de transição para mitigar riscos, adaptar situações e prever casos que possam prejudicar a infraestrutura brasileira”, reforçou.

Também integraram a mesa de abertura do Via Viva 2023 o diretor de Gestão e Modernização Portuária do Ministério de Portos e Aeroportos, Fábio Lavor Teixeira, e o Secretário Nacional de Meio Ambiente Urbano e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Adalberto Maluf. Participaram do evento os secretários nacionais de Transporte Rodoviário, Viviane Esse; de Transporte Ferroviário, Leonardo Ribeiro; e a diretora a diretora do Departamento de Segurança de Trânsito do Ministério dos Transportes, Maria Alice Nascimento.

Debates
Após a solenidade, os participantes continuam o debate em uma mesa redonda sobre políticas públicas e transição ecológica na infraestrutura de transportes, seguido de outras duas atividades: uma sobre os desafios e oportunidades na transição energética para fontes de baixo carbono nos transportes; e outra que falará sobre o papel das parcerias público-privadas na proteção da biodiversidade ao longo de empreendimentos de transportes.

No segundo dia de programação, nesta quarta-feira (8), os debates seguirão em torno da temática do desenvolvimento de infraestrutura de transportes resiliente ao clima e por experiências bem-sucedidas e benefícios tangíveis em certificações e padrões de sustentabilidade em obras de infraestrutura. De tarde, os caminhos para a justiça climática e social serão tema da roda de conversa. Interessados poderão acompanhar as atividades dos dois dias de programação presencialmente ou via transmissão pelo YouTube.

Prêmio
Iniciativas das agências reguladoras vinculadas e de concessionárias de transportes rodoviários e ferroviários, além dos operadores aeroportuários com melhor desempenho socioambiental, receberão o Prêmio Via Viva na solenidade que encerra as atividades do seminário. Também está prevista para o final do evento o lançamento do livro digital Via Viva 2023, que reúne os melhores trabalhos técnico-científicos sobre rodovias e ferrovias.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério dos Transportes

Link da matéria

Deixe um comentário